SUCO DE FRUTAS COM ARSÊNIO,CÁDMIO E CHUMBO

suco-de-frutas-com-arsênio- cádmio-chumbo

Quão perigoso é para você ou seu filho beber esses sucos industrializados? E se o seu filho bebe todos os dias, durante vários anos? Para obter essas respostas, foram analisados os possíveis riscos à saúde, com base em vários fatores.

suco-de-frutas-com-arsênio- cádmio-chumbo

1 – Suco de caixa e de garrafa é um risco à saúde

Já era de conhecimento público que o risco do suco de frutas industrializado, popularmente conhecido como “suco de caixa ou de garrafa”, se  resumia à grande quantidade de #açúcar e calorias, mas há outro risco à nossa #saúde, que é menos conhecido: a presença de arsênio, cádmio e chumbo, com níveis potencialmente perigosos (além do limite recomendado), de acordo com os novos testes realizados nos EUA.

Foram testados 45 sucos de #frutas industrializados – incluindo, de várias marcas vendidas no Brasil, como por exemplo o Great Value da Walmart e o Juicy Juice da Harvest Hill Beverage Company.

suco-de-frutas-com-arsênio- cádmio-chumbo

Ao todo, foram testados 24 marcas: 365 Everyday Value (Whole Foods); Apple & Eve; Big Win (Rite Aid); Capri Sun; Clover Valley (Dollar General); Great Value (Walmart); Gerber; Good2Grow; Gold Emblem (CVS); Goya; Honest Kids; Juicy Juice; Looza; Market Pantry (Target); Minute Maid; Mott’s; Nature’s Own; Ocean Spray; Old Orchard; R.W. Knudsen; Simply Balanced (Target); Trader Joe’s; Tree Top; e Welch’s.

Em todos os #sucos submetidos ao teste, foram encontrados níveis elevados de elementos químicos, comumente conhecidos como metais pesados. Parte destes sucos são destinados a crianças.

suco-de-frutas-com-arsênio- cádmio-chumbo

“Em muitos dos sucos testados, os níveis dos metais pesados ​​combinados, são mais preocupantes do que o nível de qualquer metal pesado específico. Cada um desses metais tem se mostrado prejudiciais ao desenvolvimento do cérebro e sistema nervoso da criança. Outra questão: a quantidade de metais pesados ​​em um determinado tipo de alimento pode ser baixa, mas como metais pesados ​​são encontrados em outros alimentos e no meio ambiente – a consequência é que se acumulem no corpo humano. Nos sucos analisados, os níveis de metais pesados ​​chegaram ao nível máximo, sem deixar pouco ou nenhum espaço para o acúmulo de outros #metaispesados, oriundos de outras fontes, como água potável, comida e ar”, diz o químico CR Akinleye.

“Beber apenas 118 ml. de suco industrializado por dia – ou meia xícara – já é suficiente para aumentar a preocupação. Nunca é tarde demais para mudar hábitos alimentares, mesmo que você ou seus #filhos já vinham bebendo esses sucos há muito tempo. O risco concreto vem da exposição crônica (consumo diário). Minimizar o consumo de sucos e outros alimentos que têm metais pesados, ​​pode reduzir a chance de resultados negativos no futuro”, disse James Dickerson, Ph.D., diretor científico e um dos encarregados da pesquisa.

Os teste realizados nos sucos de frutas, se concentraram nos elementos cádmio, chumbo, mercúrio e arsênico inorgânico (o tipo mais prejudicial à saúde), porque eles apresentam alguns dos maiores riscos, e pesquisas feitas anteriormente indicaram que, hoje em dia, eles são comuns em alimentos e bebidas.

Essa realidade faz lembrar os mais velhos dizendo que, “no passado, se comia e bebia de tudo, e não se via tantos problemas de saúde como hoje, quando os alimentos estão  infectados de produtos químicos”. Infelizmente, é a mais pura verdade!

Durante as últimas décadas, as empresas investiram pesado em publicidade para doutrinar os #consumidores a aceitarem alimentos #industrializados em suas mesas, sem qualquer resistência. Para isso, tiveram que conquistá-lo pelo visual da embalagem, e principalmente, pelo sabor artificial dos produtos. Quanto mais atraente a embalagem e mais saboroso o alimento (resultado da presença de ingredientes químicos na sua composição), melhor é a sua aceitação no mercado. É esta a conclusão de um estudo, cujo resumo foi publicado na revista Periódicos Eletrônicos em Psicologia:

RESUMO: Propagandas de alimentos anunciadas pela televisão, podem influenciar hábitos alimentares de crianças e adolescentes. O objetivo deste estudo foi avaliar escolhas alimentares de crianças e adolescentes expostos e não expostos a propagandas de alimentos, veiculadas pela televisão. Grupos controle e experimental foram pareados segundo sexo e idade. Participantes, assistiram a um desenho animado de 21 minutos, com dois intervalos comerciais que veicularam oito diferentes propagandas. O grupo controle assistiu a propagandas de brinquedos, e o grupo experimental, de alimentos. Imediatamente logo após, fotos dos alimentos anunciados foram apresentadas com imagens de um produto: similar, mais saudável e uma fruta. O método mostrou efeito significativo de categoria. O teste demonstrou que alimentos anunciados foram mais escolhidos do que os outros produtos. Além disso, o grupo controle escolheu mais produtos similares do que o experimental. Conclui-se que a exposição a propagandas de alimentos pode influenciar nas escolhas alimentares de crianças e adolescentes”.

De acordo com o Professor Robert Lustig da Universidade da Califórnia, “as indústrias​​ alimentícias conseguiram aumentar o consumo de alimentos não saudáveis ​​e também o seu fluxo de caixa, mas falharam drasticamente quando se trata do quesito saúde. Nos últimos 50 anos, elas apresentaram a hipótese da comida processada, como sendo melhor que a comida real ”.

suco-de-frutas-com-arsênio- cádmio-chumbo

Os metais pesados podem prejudicar os adultos, mas as #crianças são particularmente as mais vulneráveis a eles. “A exposição da criança a estes metais, no início de sua vida, pode afetar toda a sua trajetória”, diz Jennifer Lowry, presidente do Conselho de Saúde Ambiental da Academia Americana de Pediatria; diretor de farmacologia clínica, toxicologia e inovações terapêuticas em Children’s Mercy, Cidade de Kansas.

Os efeitos nocivos dos metais pesados ​​são bem documentados, e plenamente comprovados. Dependendo de quanto tempo as crianças fiquem expostas a essas toxinas, elas poderão ter o seu QI reduzido; problemas comportamentais (como transtorno do déficit de atenção e hiperatividade); #diabetes tipo 2; #câncer e outros problemas de saúde.

Mesmo que a quantidade de metais pesados nos #alimentos seja pequena, não podemos desconsiderar que quando as pessoas ficam, diariamente, expostas a essas pequenas quantidades através do consumo de alimentos, com o passar do tempo o risco à sua saúde se multiplicará.

Além dos sucos de frutas, testes anteriores já identificaram  níveis elevados de metais pesados ​​em alimentos para #bebês e crianças pequenas.

“No decorrer de uma vida, a pessoa média entrará em contato com esses metais muitas vezes, de muitas fontes. Estamos expostos a esses metais, com tanta frequência durante nossas vidas, que é vital limitar a exposição precoce a eles. Metais pesados ​​podem ser menos arriscados para adultos, mas a exposição contínua, ainda pode levar a problemas de saúde. Por muitos anos, mesmo quantidades modestas de metais pesados, ​​podem aumentar o risco de câncer de bexiga, pulmão e pele; problemas cognitivos e reprodutivos; e diabetes tipo 2, entre outros problemas de saúde. E o #arsênio, o #cádmio e o #chumbo representam o seu próprio conjunto de danos potenciais. O chumbo, por exemplo, está associado a pressão alta, doenças cardíacas e problemas de fertilidade. O arsênico está ligado à doença cardiovascular. E a exposição a longo prazo ao cádmio aumenta o risco de dano ósseo e doença renal, entre outras questões.”, diz Tunde Akinleye, químico de Segurança Alimentar que conduziu os testes aqui analisados. “

2 – RECOMENDAÇÕES

Diante dessa situação, para evitar problemas de saúde, no futuro, o mais correto é eliminar o consumo de suco industrializado, e passar a fazer uso do suco feito de #polpa, ou da própria fruta. Já, quem decidir manter o uso do suco de caixa (não é o recomendado!), deve reduzir a sua quantidade.

suco-de-frutas-com-arsênio- cádmio-chumbo

“Preocupante, é que muitos pais ainda dão suco industrializado aos #filhos, diariamente”, diz Akinleye, pesquisadora da CR.

A Academia Americana de Pediatria vem orientando, há muito tempo, a eliminação ou redução do consumo de suco industrializado por crianças, principalmente porque contém muito açúcar, contribuindo para a cárie dentária e calorias, levando à obesidade, diz Steven A. Abrams, MD, diretor do Instituto de #pediatria da Dell e co-autor do guia de suco da AAP. Para ele, “Muitos consideram o #sucodecaixa como saudável, mas não é um bom substituto para a fruta fresca”, diz ele. Embora, o suco de caixa tenha alguns nutrientes, como a vitamina C, ele não tem fibra. Portanto, a dica é evitar o consumo do suco industrializado, substituindo-o pelo consumo de suco feito com frutas frescas, ou polpas de frutas. (Gilbert Lorens – Advogado: OAB/BA. 14.396 – Especialista em Relações de Consumo)

NOTA EDITORIAL: O conteúdo editorial desta matéria não foi fornecido ou comissionado por qualquer empresa, assim como, não foram revisadas, aprovadas ou endossadas por elas, antes da publicação. As opiniões, análises, resenhas, declarações ou recomendações expressas neste artigo são de responsabilidade exclusiva do autor.

consumidor-radical

Deixe uma resposta